Páginas

maio 03, 2014

Coisas que eu gosto #1

Olá, mais uma vez demorei 3 mil anos a voltar a escrever.
Não sei como, mas o tempo no Blog passa muito mais rápido que no resto do mundo, estou à espera das minhas férias há séculos e parece que nunca mais chega o dia :P

Ora bem o que vos queria falar era duma coisa já muito antiga e tenho ideia de nunca ter falado dela, mesmo nos blogs antigos.
Sempre foi uma espécie de hobbie, que por várias vezes tentei fazer um "nano-negócio" lol

Lembro-me de ter para aí uns 9, 10 anos e a minha mãe me ensinar a fazer as pulseiras de macramé, daquelas com nozinhos e linhas de várias cores. Ainda não havia euros e eu já vendia pulseiras a colegas minhas, no 5º ano, por 50 escudos xD

No 6º ano uma colega nova, que se tornou minha amiga, também sabia fazer essas pulseiras e aprendi umas técnicas novas, de usar 2 nós em vez de um, em cada ponto, fazer pulseiras em seta em vez de toda direita e a usar um pequena trança para depois atar em volta do pulso :P

De tempos a tempos lembrava-me das pulseiras e voltava a fazer e vendia mais umas 4 ou 5 às minhas colegas nessa altura. Depois quando já tinha Internet comecei e ver sites das "friendship bracelets" e aprendi a fazer padrões diferentes, desenhos e mesmo letras. Passei pela fase de usar missangas e misturar com crochet.


No secundário tinha alguns "clientes fixos" que quando se estragava voltavam a pedir uma nova pulseira. Vendi a rapazes também assim em tons pretos, cinzas, vermelhos e por aí fora.

Na faculdade também ainda fiz alguns negócios com pulseiras já mais trabalhadas e demoradas.

Cheguei a fazer para oferecer a amigas minhas e as últimas fiz versões iguais para mim (preto e rosa) e para o meu namorado (preto e vermelho). Usámos já umas 3 ou 4 diferentes sempre com as mesmas cores. A última está quase a fazer um ano e pela primeira vez não é de macramé e sim kumihimo.

Tenho ideia de ter encontrado no mesmo site onde costumava ir buscar inspiração para fazer novas pulseiras. Achei curioso a forma diferente de fazer e o aspecto da própria pulseira, também com várias cores e padrões.

Procurei um pouco mais sobre este método e encontrei vídeos no Youtube que mostravam como se fazia e de onde era originário.
O Kumihimo é uma técnica japonesa de fazer cordas com base numa roda com 32 divisões (onde se colocam os fios usados).

Na altura não consegui encontrar à venda em lado nenhum por isso fiz uma com cartão e dá para usar na mesma lol.
Entretanto encontrei na fnac, ao pé daqueles kits para crianças, para fazerem malas com estampagens, bandoletes e coisinhas assim mas é quase 20€ o kit onde vem as rodas lol. Deixei-me ficar com a minha rodinha feita em casa.


Depois de escolhermos o padrão que queríamos, dentro dos que eram compatíveis para 3 cores: vermelho/rosa, preto e branco.
Foi preciso colocar correctamente cada cor no seu número, sendo os locais marcados com * os principais para iniciar a pulseira.


Quando o padrão escolhido tem mais do que 4 conjuntos de 2 linhas têm de ser usados os espaços intermédios (sempre em diagonais), como foi o caso do nosso.
Os principais são 32+1, 8+9, 16+17 e 24+25, mas no caso das pulseiras que nós escolhemos, haviam 8 conjuntos de 2 linhas pelo que tivemos de usar também os intermédios, neste caso 3+4, 12+13, 20+21 e 28+29.
É a posição inicial de cada cor que vai definir o padrão da pulseira. (Estas ainda não tenho experiência para fazer o meu próprio desenho, vou sempre ver como montar o padrão que quero.)


Para começar cortam-se pedaços das linhas que vão ser usadas, todos do mesmo tamanho. Esse tamanho vai depender do comprimento que se quer, eu costumo usar +/- 50 cm para pulseiras, e depois corto o excesso no fim. Porque estar a trabalhar com as pontas a escapar é impossível.

Depois de todas as linhas juntas dá-se um nó numa ponta, deixando linha suficiente para depois dar um nó de atar à volta do braço. Passa-se a ponta com o nó pelo buraco central do disco de kumihimo e coloca-se cada cor no respectivo número, de acordo com o padrão escolhido.


Os pontos são feitos com o par de linhas que estamos a trabalhar colocados na vertical.
Inicia-se com a linha de cima à direita (nº1) vir para baixo para o risco à direita do par de linhas que lá está (nº15), de seguida a linha que está em baixo à esquerda (nº17) sobe para o risco vazio à esquerda da linha que ficou sozinha em cima (nº31). Para continuar roda-se no sentido inverso aos ponteiros do relógio e faz-se o mesmo com as linhas que estão agora na vertical.


Depois de algumas repetições começamos a ver aparecer o padrão que escolhemos.
Vamos repetindo o processo até termos o cumprimento desejado. Para terminar basta retirar todas as linhas da roda e dar um nó junto à extremidade da corda de kumihimo.



Estas são as nossas pulseiras, em baixo as novas de kumihimo, em cima as de macramé já com alguns anos de uso.


E assim partilho um gosto antigo e que se mantém com o passar dos anos ;)


Boa noite,

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se quiserem deixar comentário.
Qualquer opinião é sempre bem vinda ;)

Assim que puder respondo (na própria mensagem).
Muito obrigada pela visita! :)